[:pb]7 maneiras de não perder dinheiro no Facebook[:]

[:pb]7 maneiras de não perder dinheiro no Facebook[:]

[:pb]Autora do livro Facebook Marketing, Camila Porto é a principal autoridade quando o assunto é fazer anúncios no Facebook: seu treinamento online Facebook Ads já está na versão 2.0 e seus cursos já ultrapassaram a marca de 5 mil alunos. Mesmo assim, a especialista recebe muitas perguntas por meio de seu site e suas redes sociais. “Ainda existe muita dúvida sobre a melhor forma de investir em anúncios no Facebook, especialmente de pequenas empresas que precisam de resultados mais rápidos, mas por falta de planejamento acabam perdendo dinheiro” destaca. Pensando nisso, Camila apresentou uma lista com as principais atitudes que devem ser tomadas por quem deseja investir da melhor maneira em anúncios na rede social.

1. Tenha planejamento e clareza

Antes de mostrar quem você é no Facebook, é preciso ter certeza de quem você é. Camila destaca que, para anunciar na rede social, é preciso que a empresa tenha bem estabelecida sua missão, seu público e o objetivo a ser alcançado nesta mídia. “Para segmentar corretamente nos anúncios, você precisa saber pra quem quer vender”, explica.

2. Cinco reais por dia

O valor mínimo a ser anunciado no Facebook pode ser um ótimo ponto de partida, além da garantia de investimento baixo. “Como os anúncios podem ser mudados conforme os resultados que geram, e considerando que, no começo, a maioria dos empresários é reticente a gastar muito, sugiro que aproveitem ao máximo o que o Facebook tem de melhor, que é a possibilidade de conseguir ótimo retorno com pouco investimento”, ensina a especialista. Entre tantos exemplos, Camila cita uma pousada que conseguiu 100% de reservas com R$46. “Quando os anúncios estiverem indo bem, aí você aumenta o investimento conforme seus planos”.

3. Mensure o engajamento e o desempenho

Quem anuncia tem acesso à ferramenta Facebook Insights, que oferece informações completas sobre as publicações impulsionadas, indicando o alcance orgânico e o que foi conquistado pelo investimento, assim como a interação dos usuários – pessoas que clicaram, curtiram ou compartilharam o conteúdo. Também é possível ver quantos clicaram para visitar a sua página, quantos novos fãs a página ganhou e até mesmo quantos usuários não gostaram do anúncio ou “descurtiram” a página. “É importante que as mudanças de estratégia sejam feitas sempre conforme os dados apresentados”, destaca Camila.

4. Defina o objetivo do anúncio

Além de “impulsionar uma publicação” já criada como postagem da sua página, existem outras formas de anúncio no Facebook. Camila destaca que, como a principal fonte de rende da rede social vem por meio destes anúncios, eles facilitam ao máximo. No entanto, há outras formas de anúncio que devem ser estudadas conforme o objetivo da empresa. “O gerenciador de anúncios do Facebook oferece a possibilidade de conseguir novas curtidas para a página, no caso de a empresa precisar aumentar sua base de fãs, mas também oferece formatos para gerar tráfego para a página, conversões em vendas, instalações de aplicativos, e outros”, ensina. Camila reforça que o uso de imagens chamativas de qualidade é tão importante quanto o texto bem escrito.

5. Replique e escale o que deu certo

Imagem, texto, segmentação e tipo de anúncio são algumas das variáveis que contribuem para o sucesso ou fracasso de um anúncio. Camila Porto lembra que nem todos os tipos de anúncio podem funcionar, por isso é necessário acompanhar diariamente o desempenho deles. “O que não dá resultado deve ser cancelado, e o que trouxer mais cliques, visitas e vendas deve ser mantido, replicado em outros momentos”, ensina. “É importante valorizar aquilo que dá resultado”.

6. Faça remarketing

Outra estratégia importante para anunciar no Facebook é fazer o remarketing, ou seja, anunciar a quem já se interessou pela sua marca. “Uma das opções é usar o Remarketing Nativo, que é possível na hora de personalizar o público alvo do anúncio”, conta Camila, que explica que é possível criar listas de pessoas que se interessaram por um produto do e-commerce ou que visitaram o site da empresa, caso haja um pixel de remarketing instalado no site. “Também é sempre possível anunciar apenas para quem já curtiu a sua página”, recorda.

7. Monitore: você não está livre de problemas

O lado ruim de ter acesso direto ao que os consumidores dizem é que eles podem falar coisas negativas sobre a sua marca. No entanto, Camila destaca que este é um ônus pequeno diante do lado positivo de estar nas redes sociais. “Afinal, as pessoas já estão lá, e vão falar da sua marca de qualquer forma, portanto o melhor a fazer é colocar sua marca na rede social e lidar com isso de forma positiva”, ensina. Segundo a especialista, as empresas precisam ter planos para responder a possíveis crises, e devem não apenas monitorar o que é dito, como responder o mais rápido possível a perguntas e outras demandas dos clientes.

Fonte: http://www.administradores.com.br

 

 [:]

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Preciso potencializar minhas vendas!