Como a mídia paga pode ajudar na sua estratégia de conteúdo

Como a mídia paga pode ajudar na sua estratégia de conteúdo

Hoje, quem não aparece não é conhecido. E, levando em conta toda a concorrência, fica cada dia mais difícil se destacar e aparecer para seu atual e futuro cliente.

A publicidade costumava ser baseada em TV, rádio, jornais e revistas. Mas, com o avanço da internet, melhoria de sinais e barateamento dos recursos com acesso (internet das coisas), o mundo tem migrado para os meios digitais, nos quais podemos ver cada vez mais vídeos, podcasts, textos, animações, jogos etc.

Com isso, foi necessário pensar em novas maneiras de ser visto, ter destaque e, o mais importante, ser encontrado nesses meios.

Uma tendência muito forte na internet atualmente é o SEO (Search Engine Optimization), que consiste em um conjunto de técnicas para aparecer entre as primeiras posições nos mecanismos de busca. Porém, é uma estratégia que demanda tempo e, por isso, os resultados não são imediatos.

Como alternativa, temos a mídia paga! Ela é uma maneira de conseguir atingir seus objetivos de negócio online mais rapidamente, funcionando por meio do custo por clique (Pay Per Click ou PPC).

 

O que é Mídia Paga

 

Como já explicamos, a mídia paga é usada com o objetivo de aumentar o alcance do seu negócio, atingir objetivos e conquistar resultados em um tempo menor.

A estratégia de mídia paga consiste no impulsionamento de materiais diversos, como ofertas e posts, em meios diversos. Assim, ela pode aparecer em formato de banner, texto, link, imagem ou outro formato.

O anunciante pode escolher qual plataforma vai veicular seu anúncio, por qual período e quanto vão investir, além de poderem analisar os resultados obtidos, como número de visualizações ou alcance.

Os resultados da postagem são proporcionais ao valor investido, ou seja, o impulsionamento vai ser maior conforme a quantia cresce. Mas existem outros fatores que influenciam nisso, como a boa segmentação ou escolha certa de palavras-chave, como veremos mais adiante.

Assim, os anúncios são flexíveis, variando conforme as necessidades da estratégia e do orçamento disponível.

 

Tipos de Mídia Paga

 

As mídias existem em diferentes formatos e são multiplataformas. Os principais tipos de mídia paga são:

 

Motores de busca

Os motores de busca são plataformas que facilitam nossas vidas todos os dias e nos ajudam a obter informações necessárias, como o Google, Bing ou até mesmo o YouTube. Eles trabalham com uma base de dados, indexando todo o conteúdo e rankeando baseado em contexto e relevância para o usuário.

Este modelo tem disponibilidade em texto e pode ser exapndido para sites parceiros que reproduzem banners, imagens, textos e vídeos. O YouTube seria um portal parceiro para veiculação de anúncios para o motor de busca Google.

O principal objetivo de anúncios em sites de busca é posicionar seu conteúdo entre as primeiras posições do buscador, que são as que tendem a ter mais cliques. Isso é feito por meio da escolha certa de palavras-chave, a otimização do conteúdo para ela e o investimento na exibição no momento certo com o conteúdo certo para o usuário.

Atualmente, o principal tipo de mídia paga em motores de busca é o Google Adwords.

 

Redes sociais

Os anúncios nas redes sociais, como Facebook, LinkedIn e Instagram, são cada vez mais usados pelas marcas para aumentar o alcance de suas postagens.

A grande vantagem desta modalidade é que ela possui recursos de segmentação inigualáveis, graças aos dados gerados a partir dos perfis e comportamento dos usuários.

Isso torna possível aplicar filtros, segmentações e categorizar as campanhas de acordo com a persona que se quer atingir e os resultados que espera-se alcançar.

No Facebook, por exemplo é possível segmentar pelo que o usuário curte, segue e visita. Já no LinkedIn temos o poder de selecionar cargo, empresas e tipo ou ramo de atividade para criarmos anúncios.

O principal objetivo de usar mídia paga em redes sociais é aumentar o alcance de um conteúdo, preferencialmente para um base segmentada e com alto engajamento para seu produto ou serviço.

É importante, no entanto, entender alguns comportamentos e preferências. Por exemplo: quem está nas redes geralmente não tem o objetivo da compra naquele momento. Então os anúncios podem ser usados com outros objetivos, como brand awareness ou para remarketing.

A combinação de anúncios em diferentes redes sociais pode ampliar seu alcance e também todas elas possuem recursos de segmentação para selecionar apenas quem tem o perfil desejado.

O Facebook Ads é uma das plataformas de anúncios em redes sociais mais usadas no marketing.

 

Portais

Os portais geralmente são constituídos por nicho, o que já gera um público alvo mais seleto para determinados assuntos.Eles têm modelos de anúncios pré-definidos e com estruturas prontas, nas quais é possível contratar espaços por um período de tempo.

Portais mais completos permitem escolher o local de publicação, como página principal, início ou final de um artigo, ou, ainda, em pop ups. Isso permite o direcionamento do seu anúncio de acordo com a sua estratégia e o objetivo que quer alcançar.

Relatórios e controle de acessos podem variar de acordo com o portal parceiro, no estilo mais complexo ao mais raso. Porém, através do Google Analytics, de qualquer maneira, é possível mensurar as origens de acesso.

Os anúncios em portais podem ser gerenciados de maneira privada com pacote de planos de aparição ou podem ser parceiros do Google, através do Adsense, a plataforma de monetização do Google para sites parceiros onde ele irá exibir conteúdo do Adwords para imagens, remarketing e banners.

 

Pagar para sempre?

 

A mídia paga, diferente do que a maioria pensa, tem valores flexíveis e, em algumas plataformas, pode começar com 10 reais de orçamento, programando limites diários ou exibição por um certo período de tempo.

Vale lembrar que não existe contrato fixo. Seus anúncios podem ter ou não periodicidade e em alguns casos pode ser pré-pago. Tudo vai depender de como sua estratégia funcionará e o objetivo dela.

Lembre-se que você não precisa investir em todas as plataformas de mídia paga. Faça investimentos estratégicos e, em alguns casos, pontuais.

Por exemplo:. No início de uma campanha de marketing de conteúdo é essencial fazer uma divulgação dos materiais. Em redes sociais e também investir em algumas palavras-chave estratégicas nos motores de busca.

O ideal é ter uma verba disponível para mídias pagas em sua estratégia de marketing, com valores, datas e objetivos definidos, para que não passe o orçamento e otimizar o planejamento de gastos.

 

Facilidade para medir resultados

 

É fácil medir quantas pessoas viram e clicaram e seu anúncio, resultando em tráfego para seu site ou blog. As ferramentas de análise permitem relatórios bem completos que ajudam a melhorar e otimizar seus anúncios.

Mais importante que anunciar é analisar o resultado. Essa análise permitirá identificar o que está gerando bons resultados ou não. Todas as plataformas possuem um dashboard de análise de desempenho, gastos e insights.

Estes relatórios vão fornecer dados. Demográficos, cliques, visualizações, conversões e suas metas configuradas. Para ajudar a trabalhar seus próximos passos na sua estratégia digital.

 

Resumindo…

 

“Mas eu achei que marketing de conteúdo tinha como objetivo trazer resultados orgânicos. Sem a necessidade de investir em mídia paga”.

 

Isso está certo. O marketing de conteúdo realmente tem o objetivo de otimizar sua estratégia com resultados orgânicos e aumentando o ROI.

Porém, uma estratégia não elimina a outra. Muito pelo contrário: elas se complementam. Usar o marketing de conteúdo e a mídia paga potencializará os resultados da sua empresa.

Quando fazemos essa combinação, aumentamos o alcance e resultados de forma exponencialmente.

Anúncios pagos possuem um alto tráfego segmentado trazendo aquele primeiro reconhecimento para a marca. Por meio de otimizações, como. Link building e Escaneabilidade. Ele pode encantar-se com seu blog e, no futuro, encontrá-lo nos buscadores.

Podemos concluir com essas informações. Que a mídia paga pode sim influenciar no aumento do tráfego e ajudar na movimentação dentro dos blog posts. Gerando autoridade e brand awareness da marca em questão.

Quanto mais pessoas visualizarem, comentarem e compartilharem suas publicações nas redes. Sejam elas pagas ou não, elas estarão contribuindo para visualização do seu conteúdo.

E a principal diferença hoje, dentro do pago. É o alcance de usuários e de visibilidade de seu conteúdo que pode crescer exponencialmente quando utilizado corretamente.

Logo. Se sua empresa tem uma certa urgência e precisa fazer com que seu público encontre-a na internet o mais rapidamente possível. O uso de mídia paga é um ótimo caminho a seguir.

 

Matéria completa:
www.marketingdeconteudo.com/marketing-de-conteudo-e-midia-paga/
O conteúdo publicado aqui é espelhado de um conteúdo original que pode ser visualizado no link acima.

 

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Preciso potencializar minhas vendas!