3 dicas para criar campanhas Adwords

3 dicas para criar campanhas Adwords

Muito se fala que as campanhas Adwords trazem resultados imensuravelmente poderosos, principalmente, quando o ponto analisado é a qualidade do tráfego captado e a velocidade do retorno.

Esse é um fato, realmente, incontestável, mas há ressalvas se analisarmos alguns pontos em específico. Por exemplo, muito pouco se aborda quais são os métodos para atrair esse tráfego de nível de qualidade incontestável e elevadíssimo.

#1 Crie Uma Estratégia de Palavras-Chave

Antes de qualquer coisa, faça um planejamento de palavras-chave de acordo com o objetivo do seu projeto. Se você conhece um pouco sobre SEO, irá entender perfeitamente a importância desse ato.

As palavras-chave são extremamente importantes para que você atinja o objetivo pretendido pelas suas campanhas Adwords. São por meio delas que o Google avalia se o seu anúncio deve ou não aparecer no resultado de busca feita pelo usuário.

Ou seja, as suas palavras-chaves contarão para o Google do que se tratam os seus anúncios e se automaticamente ele tem capacidade de responder a pergunta que o usuário fez quando realizou a busca.

Por exemplo: 

Vamos imaginar que você tenha um site de viagens.

Os seus anúncios são para atrair interesse para determinados destinos.

O objetivo da sua campanha é realizar vendas de pacotes turísticos.

Com base nessas determinações você deve pré-definir as palavras-chaves que são capazes de atingir esse público em específico.

Para escolher boas palavras-chave, coloque-se no lugar do seu público alvo, utilize ferramentas de pesquisa de termos, como a Keyword Tools, disponibilizada gratuitamente pela plataforma Adwords.

Essa primeira atitude é muito importante, pois ela tem a capacidade de tornar as suas campanhas Adwords mais direcionadas.

#2 Atenção na Regionalidade

Uma campanha bem estruturada e bem direcionada é aquela que se adequa aos interesses do público alvo ao qual ela se destina.

Você pode dizer:

“Os meus anúncios podem interessar aos mais variados públicos”.

Calma, se você pensa assim, poderá estar cometendo um erro enorme, gastando verba e tempo em algo que pode acabar com os seus resultados.

Atração de público alvo é muito importante, mas você deve se atentar a atrair o público certo, aquele que clica no seu anúncio com a possível intenção de executar a ação de conversão.

Atrair curiosos sem intenção de consumo só vai fazer a sua taxa de rejeição aumentar, seu índice de qualidade cair e o seu ROI ser quase zero.

Para evitar esse tipo de transtorno, você precisa ter atenção máxima na regionalidade.

O que isso quer dizer? Simples! 

Tenha todas as informações possíveis referentes ao seu público alvo. Desde idade, até a localização deles.

Cada característica poderá lhe revelar informações sobre o que tem o poder de converter mais para um público em especial.

Por exemplo:

Vamos imaginar que você descobriu que o seu público alvo é majoritariamente de São Paulo.

A partir disso, você saberá que anúncios para viajar para São Paulo, conhecer o MASP, não irão converter. Não é verdade?

Nesse caso, o interessante seria criar anúncios sobre destinos litorâneos, como as praias do nordeste.

#3 Opções de Anúncios

Você precisa entender que diferentemente do que muita gente pensa, em meio ao seu público alvo, você encontrará perfis de interesse diferentes.

O que eu quero dizer é que não é porque o seu público alvo se interessa por viagens, que todos eles têm o interesse de conhecer o nordeste.

Alguns nem vão gostar de calor, preferindo destinos Internacionais para ver neve.

Essa compreensão é importante para que você consiga criar campanhas Adwords mais direcionadas.

Você deve estar pensando:

“O que eu vou fazer agora? Crio uns anúncios e faço testes?”.

Olha, até que não é uma má ideia, principalmente, se você não conhece nada sobre o seu público, mas por outro lado essa ação pode fazer com que você gaste muito e tenha pouco retorno.

O melhor a se fazer nesses casos é estudar seu público alvo, antes de fazer a campanha.

Com base nas características apresentadas, criar algumas opções de anúncios diferenciadas e junto a isso acionar o remarketing.

Após o estudo de público alvo, você utilizará algumas configurações de segmentação, restringindo determinados anúncios a um grupo de interesse, tudo isso para chegar mais próximo ao que o usuário procura.

Por exemplo:

Para o público de SP, não mostrar anúncios de pacotes turísticos para SP. (segmentação de localidade)

Para pessoas de 25 a 30 anos que trabalham CLT, os anúncios devem ser exibidos em horários determinados, uma vez que elas acessam a internet somente em um período. (Segmentação por tempo).

Para moradores da região nordeste do país, que buscam por destinos para lua de mel, mostrar anúncios de destinos românticos. (Segmentação por interesse).

Entre outros.

Ah, o Remarketing! Ele fará por você essa “seleção” de exibição. Como a campanha de remarketing só será exibida para usuários que já tiveram um primeiro contato com as suas campanhas, ela detectará o que o usuário demonstrou interesse no primeiro momento.

A partir dessa detecção, exibirá anúncios que tenham ligação com o interesse do usuário. 

Por exemplo:

Vamos imaginar que o usuário tenha clicado no seu anúncio para destinos de lua de mel, mas ele não converteu, simplesmente foi embora.

Então o seu remarketing poderá exibir anúncios de destinos românticos específicos, como Paris.

Além disso, você pode criar anúncios especiais, oferecendo descontos capazes de incentivar a conversão.

Pronto! Agora é com você. 

Fonte: http://mestredoadwords.com.br

 

 

Fechar Menu
Como podemos ajudar ?