Anúncios Adwords – 3 piores erros que você deve evitar

Anúncios Adwords – 3 piores erros que você deve evitar

Se você está pensando em criar anúncios Adwords para alavancar seus negócios e vender cada vez mais, eu indicaria que você parasse tudo e não fizesse nada, enquanto não terminasse de conferir esse conteúdo.

Isso mesmo! O meu conselho não é para que você desista de trabalhar com o Adwords, muito pelo contrário, é para que você comece a criar tendo todo o conhecimento possível para que depois você não fale que anunciou e só perdeu dinheiro.

É importante dizer que mais de um milhão de empresas anunciam no Adwords e a taxa de sucesso é extremamente alta, isso é mais do que o suficiente para comprovar o quanto a plataforma de anúncio do Google é excelente e entrega reais possibilidades de obter resultados positivos. Concorda?

O problema é que muita gente quer se aventurar nessa área, mas não sabe o mínimo necessário para executar a tarefa com sucesso.

Bem, sem mais delongas, vamos iniciar! Você confere tudo que eu preparei para você a partir de agora. Vamos juntos?

Palavras-Chaves Por Grupo de Anúncios

Um dos maiores erros que os anunciantes do Adwords cometem é não ter palavras-chaves separadas por grupos de anúncios.

Não entendeu? Eu explico: Se você cria suas campanhas e pega a sua lista de palavras-chaves na íntegra e inclui em um único grupo de anúncios, você é mais um anunciante que comete esse terrível erro.

Eu digo terrível, porque esse erro pode ser um potencial destruidor de seus resultados de maneira drástica. Isso porque, quando você não cria uma divisão para estruturar seus anúncios é a mesma coisa que você ter em sua casa, apenas, um armário para guardar roupas sujas, comidas, sapatos e tudo mais.

Consegue imaginar a bagunça e a falta de eficiência que você teria na organização da sua casa? Pois é, é exatamente o que acontece com as suas campanhas, nesse caso.

Os grupos de anúncios estão ali para te ajudar na estruturação da sua campanha, no sentido, inclusive, de ter um grupo de palavras-chaves que se assemelham entre si, conversam com os itens anunciados, com o objetivo da campanha e com os elementos em geral da sua criação, por exemplo, texto do anúncio, título, página de destino, entre outros.

Por isso, você não deve jogar a sua lista inteira de palavras-chaves dentro de um único grupo de anúncios.

Quando você consegue fazer essa tarefa com eficiência, você ganha de brinde um aumento no seu índice de qualidade, item imprescindível para galgar melhores posições, melhores custos, entre outras coisas.

Grande Volume de Termos Por Grupo

No item acima eu lhe disse que um dos maiores erros ao criar anúncios Adwords é o fato de não haver uma divisão de palavras-chaves por grupo de anúncios, certo?

Então, agora preciso lhe dizer que o segundo erro fica mais ou menos dentro do mesmo assunto.

Muitos anunciantes depois que aprendem a não cometer esse primeiro erro, passam a cometer o erro de incluir um volume muito alto de palavras-chaves por grupo de anúncios, acreditando que quando mais termos, mais chances de obter sucesso.

Você pode estar querendo me perguntar: “Mas se eu utilizar mais termos, eu vou conseguir captar mais clientes!”.

Sim, você está certo. Porém, a menos que o objetivo da sua campanha seja atrair tráfego, independente da qualidade dele, você não deve utilizar essa estratégia. Isso porque quando você expande demais o seu alcance, há grandes chances de você atrair muito tráfego não qualificado, isso quer dizer, muito clique e pouca conversão.

Logicamente, você estará investindo muito para pouco retorno efetivo. Consegue captar a ideia?

O que você precisa ter em mente quando for escolher as palavras-chaves para utilizar em cada grupo de anúncio é que você deve selecionar, apenas, os termos que tenham forte ligação com a sua oferta.

Se coloque no lugar do seu potencial consumidor e tente entrar na mente dele, ou seja, pense em termos que você usaria se tivesse no lugar dele, procurando soluções que o seu negócio oferece.

Segundo as indicações do Google de boas práticas, a recomendação é ter no máximo do máximo, 20 termos por grupo. Por outro lado, eu diria que, talvez, fosse mais eficiente você avaliar por questão de qualidade das palavras-chaves, ou seja, escolher termos que, realmente, tem ligação com o que você oferece.

O foco é a atração de tráfego de qualidade, independente se o objetivo de sua campanha seja vendas, captação de leads, posicionamento de marca, etc.

Claro, você deve avaliar o seu nicho, as influências externas, como os seus concorrentes e as ações dele. Qual é o volume de busca para cada termo, o índice de concorrência, o grau de similaridade entre as palavras-chaves escolhidas, entre outras coisas importantes para melhorar o seu índice de qualidade e consequentemente os seus resultados.

Palavras-Chaves Não Correspondentes

Você deve estar se perguntando nesse momento: “O que será essa tal de palavras-chaves não correspondentes?”.

Calma, eu já te explico! Quando digo palavras-chaves não correspondentes, estou me referindo aos termos que não correspondem ao que você oferece, mas são utilizados porque tem ligação com o negócio de alguma forma e atrai muito tráfego pelo nível de interesse.

Se ainda não ficou tão claro, vou ilustrar a situação melhor a partir de um exemplo. Olha só:

Você já pesquisou algo e na hora que clicou no link e começou a navegar no site, descobriu que aquela empresa não oferecia o que você procurava?

Esse é o típico caso de empresas que utilizam palavras-chaves que atraem tráfego, mas não estão ligadas diretamente com o que é oferecido por ela.

Esse tipo de caso é muito comum entre negócios de turismo. Certamente, se você procurar por pacotes para os emirados árabes, diversas empresas da área de turismo aparecerão dentre as opções, mas poucas delas, realmente, oferecem essa opção de pacote.

Essa ação que parece ingênua e muito benéfica por atrair tráfego volumoso pode acabar com a sua campanha. Por quê?

Simples, ao entrar em seu site, o usuário não será direcionado para a página específica da oferta, até porque você não oferece o que ele procura, essa ação gerará um tremendo desconforto para ele, mexendo com o nível da experiência do potencial consumidor.

Se fosse só isso, tudo bem, mas o fato dele não ter achado o que procura de imediato pode resultar em duas ações:

– Ele faz uma pesquisa interna no seu site.
– Ele fecha o seu site e vai embora, iniciando as buscas novamente.

Nas duas situações, você terá um grande problema. A sua taxa de rejeição estará GRITANDO!

Se isso já não bastasse, você ainda estará colocando em jogo a sua credibilidade, além de irritar o usuário.

Como eu te disse, há varias empresas que fazem isso, inclusive, algumas empresas bem consagradas. Basta uma simples busca no Google e você terá vários exemplos reais ao alcance dos olhos.

Chocante para mim, eu confesso!

Bem, se você não quer sofrer as consequências desse ato prejudicial aos seus anúncios Adwords, então busque criar campanhas direcionadas, pensando em melhorar a experiência do usuário.

Faça o direcionamento correto e otimizado dos seus anúncios. Se você está ofertando X, encaminhe o seu usuário para a página de X, onde as informações importantes e adicionais sejam entregues de forma clara e objetiva.

Que a ação de compra seja facilitada na página e com poucos cliques o potencial consumidor consiga executar a ação.

Está feito! Agora que você conhece os 3 piores erros que você deve evitar ao criar anúncios Adwords, chegou o momento de você retomar o seu projeto, verificando os possíveis erros, corrigindo-os e seguindo com maiores chances de alcançar o sucesso.

Espero que esse material tenha sido extremamente relevante para você, que ele tenha suprido suas expectativas e necessidades.

Ficou com dúvidas? Então entre em contato comigo através do formulário de comentários abaixo ou pelas redes sociais. Retornarei-te com o maior prazer com possíveis soluções para as suas dúvidas, o mais rápido que eu conseguir.

Fonte: http://mestredoadwords.com.br

 

 

Fechar Menu
Como podemos ajudar ?