O que aprendemos com o mobile: 5 fatos indispensáveis.

O que aprendemos com o mobile: 5 fatos indispensáveis.

Você acorda com o despertador do celular, faz o caminho com menos trânsito indicado no aplicativo com GPS, troca mensagens de qualquer lugar com seus amigos, reserva uma mesa no seu restaurante preferido com apenas um clique… E o único momento em que se dá conta da presença do mobile no dia-a-dia é quando esquece o celular em casa.

O universo mobile faz parte integral do cotidiano, muitas vezes por suas funcionalidades, pela facilidade de uso ou até mesmo por causa dos aplicativos que são como um braço digital para as mais diversas ações.

Assim, desde meados de 2009, quando se iniciou a popularização do mercado de aplicativos e os smartphones invadiam as prateleiras, tivemos a oportunidade de acompanhar uma evolução astronômica sobre a tecnologia de massa bem como as mudanças na percepção do mercado como um todo.

Vamos acompanhar a seguir 5 fatos que revelam o desenvolvimento da mobilidade e que são essenciais para compreender o cenário atual.

Comprar ou pagar de qualquer lugar

Sabe aquele pagamento com o cartão feito pelo computador? Você pode fazer de qualquer lugar através do mobile. Basta um ponto de acesso à internet que com a confirmação dos dados a transferência é realizada na hora.

Como, por exemplo, o sistema já utilizado pelo EazyTaxi, que salva os dados de sua conta e libera o pagamento assim que o usuário confirma as informações pelo seu smartphone. Chamada de in-app payment, essa tecnologia já está disponível para todos que baixarem o aplicativo.

Também no segmento do pagamento mobile, o Apple Pay se apresenta como uma ferramenta oficial da Apple que permite o usuário realizar compras sem fio através do recurso NFC. Assim, a proximidade do aparelho e sua conexão com a internet permitem que a transação seja autenticada por um sensor biométrico.

Da mesma forma que há alguns anos o cartão substituía o dinheiro vivo, o mobile começa a tomar a forma do cartão e converge novas tecnologia em um só aparelho.

Simplicidade acima de tudo

Mais do que apenas um detalhe, a simplicidade deve estar presente em todos os aspectos. Desde a interface do sistema até mesmo sua utilização, chegando ao ponto de intersecção com a acessibilidade.

Se a tendência transposta pelo mobile acarreta ações facilitadas por meio de apenas um clique na palma de sua mão seria leviano investir em desenvolvimentos que deixem as coisas complexas só para mostrar uma aparente “evolução”.

No setor de serviços isso já é uma realidade. O que dizer do boicote promovido pela Vivo diante do Whatsapp? A operadora alega que o aplicativo deveria ser punido por representar uma telefonia pirata, indo contra a esmagadora maioria dos consumidores. Enquanto o real motivo dessa briga está no crescimento do aplicativo diante do mercado de consumo e inovação, pois apresenta uma proposta muito mais simples sobre o serviço de comunicação.

Também temos o exemplo do embate entre os taxistas e o Uber, que, novamente, representa a preferência da massa pela simplicidade e acessibilidade. É muito mais prático ter um atendimento com assertividade do que passar um tempo em tentativas de ligações para as companhias. E isso ameaça a todos que investem em um mercado que não se adapte às necessidades do consumidor e entregue serviços inteligentes sem perder a qualidade.

Conteúdo instantâneo atrai audiência

Um recurso que tende a se intensificar, principalmente no mobile, é a conectividade instantânea, isto é, poder se comunicar virtualmente de qualquer lugar do mundo do jeito mais semelhante possível à uma experiência ao vivo.

A essência da mobilidade é baseada na otimização sobre tempo e espaço. E com o encurtamento do espaço já em formatos mais consolidados, o próximo passo é se aprofundar na experiência em tempo real.

Basta analisar os indicadores na tela das transmissões feitas através do Periscope, desde eventos de celebridades até mesmo webinars sobre conhecimento profissional. O número de usuários espectadores vem crescendo e cada vez mais a audiência se mostra mais atenta a essa forma de conteúdo.

Encaixam-se perfeitamente nesse exemplo o badalado recurso de push notification e o Snapchat. O primeiro devido à crescente utilização de notificações automáticas sobre as inúmeras funções dentro do mobile, e o aplicativo de fotos instantâneas que mostra a vontade do público de compartilhar momentos na hora em que acontecem.

Web é sinônimo de mobilidade

É impossível separar os dispositivos de acesso à rede uma vez que temos a mobilidade como o ponto em comum sobre as mais diversas plataformas digitais. Ou seja, uma vez que se está presente na web, é certo que sua ação será vista por todas as telas e estará sujeita à mobilidade.

Uma das notícias mais comentadas no primeiro semestre desse ano foi sobre a atualização do Google que privilegia sites responsivos em sua rede de pesquisas. Assim, os endereços web que mantiverem sites que não se adaptam à outras telas ficam para trás no ranking de resultados.

A justificativa da empresa para essa medida se baseia na experiência do usuário no site, que deve ser completa e satisfatória, para que assim sejam oferecidos os melhores resultados para cada pesquisa. Também foi levado em conta o número de acessos por dispositivos móveis, que representa 60% do tráfego na internet.

Portanto podemos considerar o mobile como uma tela de acesso a todo conteúdo e informação presente na web, foi-se o tempo em que haviam limitações quando se navegava no browser do celular ou uma mídia só era reproduzida em computadores.

O mundo corporativo também é móvel

É impossível falar de utilização e consumo do mobile sem citar também o outro lado da moeda: o mundo corporativo. Seja no papel de desenvolvedor ou até mesmo consumidor, o universo empresarial está alinhado com as tendências de mercado e deve sim ter uma visão holística sobre o mobile.

Conhecer a experiência mobile é um fator crucial para a melhor comunicação no corporativo. Além de representar um avanço sobre o endomarketing, o que pode acarretar em melhoria sobre a credibilidade diante do mercado e otimizar o processo produtivo.

O mercado de RI já se mostra adepto do mobile, utilizando aplicativos com suas marcas para a comunicação direta e instantânea com seus investidores. Como por exemplo a Triunfo, que notifica informações de mercado aos seus investidores através de push notifications nos celulares.

Situação a qual pode ser compreendida também como comunicação interna empresarial, com a possibilidade de criação de grupos por área onde notificações de interesse específico aparecem somente para os funcionários designados. Ou até mesmo para transferir arquivos, onde o usuário faz o download e pode acessar o conteúdo até mesmo offline.

Adaptar-se ao mobile é mais que uma tendência, é uma realidade atual para todas as empresas que desejam crescer e conquistar seu mercado.

Quais outros aspectos são importantes para compreender a mobilidade no cenário atual?
Seu negócio já tem o próprio APP ou um site ADAPTADO? 

Fonte: http://blog.dnadigital.com.br

 

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Estamos On-line 👍